De olho na tecnologia

O uso de tablets e smartphones tem virado rotina nos lares brasileiros. No entanto, a utilização precoce desses artigos exige cuidados e atenção dos pais.

Basta uma pesquisa rápida para descobrir a vasta variedade de jogos e aplicativos especialmente voltados para crianças. Incorporado à rotina de muitas famílias, o uso de tablets e smartphones é um estímulo ao aprendizado e, por vezes, uma distração para as crianças. Mas, por outro lado, é também uma atividade que requer atenção dos pais, especialmente nos primeiros meses. Sim, é cada vez mais precoce o uso desses artigos por crianças. “Bebês de 6 a 8 meses já ficam magnetizados em frente às telinhas, com desenhos coloridos e músicas vibrantes”. O relato é da especialista no assunto oftalmologia pediátrica, Dra. Rosane Ferreira, Mestre em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo.

Mais do que um brinquedinho, a médica alerta que esses artigos têm formado uma geração que desenvolve cada vez mais cedo, e em graus maiores, problemas de visão como a miopia. O problema é que, como o cérebro está ainda em formação, ele se adapta ao estímulo de ver só de perto. Assim, passar muito tempo com o foco de visão voltado para o computador, “tablets”, celular, ou até lendo ou vendo TV no escuro e vendo DVD no carro, faz com que o cérebro “entenda” que o importante é a visão de perto. E a predisposição genética pode ainda agravar o quadro.

Por isso, a recomendação é deixar os eletrônicos para as atividades escolares que forem necessárias e estimular brincadeiras ao ar livre, especialmente em locais abertos, com visão para o horizonte. “Vários estudos comprovaram maior incidência de miopia em crianças que moram em cidades grandes e que passam muito tempo em ambientes escuros”, explica a médica.

Além de praticar outras atividades para a recreação e moderar no uso, postergando ao máximo o início, os pais devem levar as crianças para uma avaliação oftalmológica assim que possível. “A Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica (SBOP) recomenda que a primeira avaliação completa com o oftalmologista deve ser logo após o bebê completar um mês de idade, e o exame deve ser repetido a cada 6 meses, durante os dois primeiros anos de vida. Após os dois anos deve ser realizada uma avaliação anual até o completo desenvolvimento da visão que só ocorre aos 10 anos de idade”, esclarece.

Então, antes de agradar o seu filho pequeno com esses aplicativos, que tal considerar a possibilidade de levá-lo para um passeio ou oferecer outros brinquedos?


Foto: shutterstock.com / Ilike

Compartilhe:


Artigos similares

Casa dos sonhos

Aliar residência e trabalho no mesmo endereço, mas com privacidade para a ala...

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *

Comentar *

Nome *

Email *

Website *

Copied!